Breadcrumbs

SARM e Infecções

SARM (Staphylococcus aureus resistente a meticilina) é uma bactéria que mutou para se tornar resistente a uma ampla gama de antibióticos. Isso torna as infecções com essa bactéria mais difíceis de tratar do que outras infecções bacterianas. Por ser mais difícil de tratar, SARM é frequentemente classificada como uma super bactéria.

Enquanto a SARM pode causar infecções cutâneas relativamente brandas, ela também pode infecções mais severas, especialmente em grupos mais vulneráveis, tais quais os idosos, aqueles vivendo em condições críticas e os bebês recém-nascidos e os casos terminais.

Infecções por SARM são mais ocorrentes em hospitais e casas de repouso já que contam com um ponto de penetração do corpo, frequentemente, como uma ferida cirurgica. Os idosos, doentes e pacientes em recuperação não tem sempre defesas fortes contra infecção que através de um sistema imunológico enfraquecido entram em contato frequente com muitas pessoas, permitindo a propagação de bactérias e infecções, se boas práticcas de higiene não são seguidas.

Sintomas variam dependendo onde a infecção SARM está no corpo e, nos casos mais extremos, pode ameaçar a vida ou deixar sequelas permanentes.

Causas

SARM pode ser propagada através de contato direto com pele com alguém que esteja infectado, ou com alguem que carregue a bactéria em seu corpo, mas não tem nenhum dos sintomas.

SARM também pode sobreviver por longos períodos de tempo dentro de bandagens médicas, toalhas, lençóis e até roupas, dando oportunidades suficientes para a propagação da infecção.

Resumo dos sintomas

Infecção cutânea SARM

  • furúnculos
  • abscessos
  • irritações
  • alta temperatura
  • sentimento de indisposição generalizada

Celulite

  • Pele avermelhada e inchada
  • Quentura da pele

SARM invasivo

  • Sepsis (intoxicação sanguínea)
  • Infecção Urinária
  • Febre alta acoma de 38°C
  • Pneumonia
  • infecção das paredes do coração (endocardite)
  • Infecção bacteriana óssea (osteomelite)
  • Artrite séptcia

Dicas de Prevenção

Pratique boa higiene pessoal

  • A melhor prevenção é a prática rotineira de uma boa higiene.
  • As mãos devem sempre ser lavadas cuidadosamente com sabonete e secadas, preferivelmente com uma toalha, após usar o banheiro e antes e depois de refeições.
  • Se você estiver visitando uma casa de repouso ou alguem em um hospital sempre lave as suas mãos para remover a sujeira e use os géis antissépticos antes de se aproximar do leito de uma pessoa vulnerável. Repita esse processo quando você sair e depois quando você retornar para o leito. Você também deve evitar sentar nos leitos dos pacientes para limitar a transmissão de SARM para as roupas.

Roupas higienicamente limpas

  • Se estiver tomando conta de alguem com SARM, lave higienicamente todas as toalhas, roupas de cama e roupas com a água mais quente do programa (superior a 60ºC, e você pode querer considerar a adição de produtos a base de alvejante a lavagem principal do seu programa).

Cuide de suas feridas

  • Para prevenir que qualquer infecção adentre a sua corrente sanguínea, assegure-se de praticar bons primeiros socorros em qualquer ferida e arranhão através da limpeza e cobertura com bandagens à prova d´água.

Mitos

P. SARM não responde a nenhum tratamento antibiótico

Não é o caso. SARM pode ser tratado por certas drogas que ainda não se tornaram ineficazes. A droga usada dependerá da linhagem exata da SARM. O que se sabe é que a gama de drogas para tratar SARM é muito mais restrita.

P. SARM apresenta risco à vida

Ao passo que isso pode ser verdade, se as pessoas tem infecções invasivas de SARM e complicações severas causadas por isso, SARM pode ser transportada sem conhecimento por pessoas sem causar qualquer infecção neles. Esse transporte da infecção pode, no entanto, atuar como uma rota de transmissão da infecção para outros, por isso é crítica a prática de uma higiene das superfícies e das mãos excelente para limitar a sua propagação, especialmente próximo de grupos vulneráveis.